Você também pode experimentar!

Estamos vivendo no tempo da misericórdia, no qual Deus se derrama inteiramente a nós e, quantos relatos já ouvimos da obra poderosa da Misericórdia na vida de tantos irmãos e irmãs, que mudou radicalmente a vida de cada um.

Com certeza, você é testemunha de que alguém foi tocado pela misericórdia de Deus e foi liberto por meio de uma confissão, por um abraço, por um olhar carinhoso, pela atenção que alguém deu, por uma boa acolhida na Igreja, por uma simples oração, são situações tão simples que ficam até difíceis racionalmente de entender e, às vezes até nos perguntamos: “como pode isso?” Não é possível que seja tão fácil e simples assim e, muitas vezes, acabamos ridicularizando a experiência de amor profundo que as pessoas tenham vivido, porque esperamos algo mágico de Deus, uma teofania como no Monte Sinai.

O amor de Deus por nós é muito simples e ao mesmo tempo muito profundo; por tamanha profundidade tem o poder de transformar vidas.

Fico a pensar na experiência daquela mulher apanhada em adultério pelos fariseus e levada até Jesus, para que Ele liberasse seu apedrejamento, pois assim regia a “lei”. Porém, nesse episódio o amor venceu a “lei”.

Uma grande surpresa adentrou o coração daquela pecadora: o olhar do Senhor para ela não se comparava ao olhar de nenhum outro homem que a olhou com desejo e interesse, era um olhar que mexia com ela não no nível afetivo-sexual, mas num nível que nem ela sabia que possuía: olhou a alma. Esse olhar, que preencheu todo o vazio, que trazia em seu peito e que tinha tentado preenchê-lo na vida de prostituição e adultério, começou a devolver algo que a vida havia roubado dela: a dignidade humana, o que superou toda a experiência de ser usada como um objeto pelos inúmeros homens que até aquele momento tinha se envolvido. Aquele olhar superou toda a solidão provocada pela rejeição das pessoas para com ela pela vida que levava e por ser uma mulher da vida. O vazio do seu coração foi sendo preenchido por um amor tremendo, do qual ela nunca havia experimentado antes.

Depois de dizer aos fariseus que quem não tivesse pecado atirasse a primeira pedra e todos terem saído de fininho, deixando os dois a sós, o Mestre levantou os olhos e perguntou para aquela mulher: “”Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?” Ela respondeu: “Ninguém, Senhor”. Jesus lhe disse: “Nem Eu te condeno. Vai e de agora em diante não voltes a pecar””(Jo 8,10s). O amor e a misericórdia do Senhor superaram todos os pecados que ela tinha vivido e essa mulher teve a maior experiência de amor da sua vida. Não foi uma experiência de amor carnal, mas uma experiência com o amor de Deus, que se derrama todo em amor e misericórdia. Jesus sabia das fraquezas dessa mulher, mas sabia também que aquela experiência de amor e misericórdia levaria essa pecadora a viver o “PHN”, a lutar com todas as suas forças para não mais pecar porque foi muito amada e, a partir daquele momento, sentia a necessidade de corresponder com aquele amor que a possuía. Com certeza, ela lutou até seu último suspiro para não mais pecar e corresponder com Aquele amor que a conquistou e devolveu a dignidade e a vida a ela.

Essa deve ser a experiência que devemos buscar a cada dia: mergulharmos nesse profundo amor e nessa infinita misericórdia de Deus, que vence a lei, que vence o pecado e que nos indica o caminho certo, nos elevando à condição de cidadãos do Céu. Tome posse dessa realidade!

O Senhor tem esperado há muito tempo para dizer-lhe que também não condena. Faça a experiência da misericórdia pela confissão, Deus está esperando por você. Veja a mão de Deus na sua vida em todos os momentos, desde o nascer do sol até o término do dia, Ele o mantém e tem se derramado de amor por você, não tenha medo de Deus, Ele o ama e quer acolhê-lo de uma forma que nunca ninguém o acolheu.

A partir da experiência desse amor, você irá entender que, por Ele e por causa do Seu amor, você conseguirá dar um basta na vida de pecado e dizer “PHN”, pois irá ouvir da boca Daquele que morreu por você na Cruz: “Nem Eu te condeno. Vai e de agora em diante não voltes a pecar”. Deus ama você com um amor eterno e tremendo; não duvide, mergulhe no oceano do amor e da misericórdia de Deus.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.