Uma amizade que mudou a minha vida...

Que grandes alegrias tenho experimentado por crescer em intimidade com uma amiga que mora no céu! Eu e ela nos conhecemos quando eu era bem pequena: ao sair da maternidade minha mãe me levou à casa do Filho dela para me apresentar. Quando criança, falava com ela de vez em quando, mas não era muito próxima. Foram as dificuldades da adolescência e o desejo de servir melhor a Deus que me aproximaram dela. Mas ainda não éramos íntimas… Não pensava sequer nessa possibilidade! Então, foi ela quem deu o primeiro passo.

Numa festa junina, em junho de 1997, ao brincar na barraca de pescaria, pesquei um porta -retrato com uma linda foto dela. Levei pra casa, mas, como achei que não combinava com os móveis do meu quarto, deixei o porta -retrato no quarto da mamãe. Todas as vezes que eu passava pela foto, me vinha um sentimento estranho… Eu tinha a sensação de que ali, no quarto da mamãe, não era o melhor lugar. Muito tempo depois, tomei a decisão de, mesmo não combinando com a decoração do meu quarto, levar aquela foto tão bela para a minha mesinha de cabeceira. Foi uma das melhores coisas que eu fiz!

Todas as noites, quando deitava, eu me deparava com o terno olhar daquela mulher sobre mim. E passei a, então, sentir vontade de conversar com ela sobre tudo o que eu havia vivido durante o dia: as coisas boas e as ruins também. Era impressionante como eu conseguia falar tudo pra ela, até o que havia feito de errado! Era tão bom abrir o meu coração, chorar diante dela, contar os detalhes dos momentos felizes, pedir ajuda e que ela me consolasse, acalmasse e orientasse em tudo. O melhor é que, diferente dos outros amigos, ela sempre estava ali para me ouvir! Eu fiquei viciada nesse excelente hábito — não conseguia dormir se não conversasse, pelo menos um pouquinho, com ela. No início, eu achava estranho porque parecia um monólogo: eu falava e não ouvia nenhuma resposta dela. Com o tempo, pude perceber que a cada manhã eu despertava diferente. Se tinha ido dormir triste, acordava feliz. Se estava desanimada, amanhecia cheia de gás!… Algo acontecia durante o meu sono.

Em seguida comecei a notar que ela me dava respostas claras e direcionamentos concretos ao longo do meu dia. Eu não ouvia a sua voz, como no início desejava que acontecesse, mas eu percebia que as pessoas, sem saber de nada, respondiam, durante as eventuais conversas cotidianas, coisas que eu havia perguntado à minha amiga na véspera. Como, então, passei a admirá-la! Ela me deu tantas respostas, de formas tão variadas… O interessante é que eu sempre identificava que era ela quem estava respondendo. Claro! A gente aprende como os nossos amigos falam. A gente começa até mesmo a imitar o jeito de ser e as expressões dos amigos que mais admiramos, não é mesmo? Assim, eu também comecei a aprender com ela e comecei a imitá-la.

      Fui consagrada por minha mãe à Maria Santíssima, assim que saí da maternidade. Aprendi com a minha família a rezar a Ave-Maria bem pequenina. Ao caminhar na igreja, descobri a importância de fazer orações espontâneas pedindo a sua intercessão. Mas foi Maria mesma quem veio ao meu encontro, naquela imagem de Nossa Senhora da Paz, no porta-retrato, me seduzindo para ter uma maior intimidade com ela. Relutei no início, mas, graças a Deus, acabei cedendo! Pela força dessas experiências tão marcantes, hoje trago em mim muitas características da minha amiga. Sinto a sua presença constantemente e percebo quando me vêm as suas inspirações.

Sou profundamente grata a Deus por ter me dado Maria como amiga. É maravilhoso crer e experimentar a força da intercessão da Igreja triunfante. Há alguns que, enganados, pensam que isso é comunicação com os mortos e coisas do tipo, que são abomináveis ao Senhor… Uma árvore má — rejeitada por Deus — não é capaz de dar frutos bons. Eu testemunho que o contato mais íntimo com Maria me aproximou muitíssimo de Jesus, me ensinou a servi – Lo melhor, me deu mais eficácia para a realização da minha missão e tem me ensinado, dia a dia, a viver em santidade: esses são os frutos na minha vida!

Nice Affonso
Comunidade Aliança Canção Nova
Rio de Janeiro/ RJ

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.