Recebendo em casa para as festas de Fim de Ano

‘O anjo entrou onde Maria estava e disse:
Alegra-te, cheia de graça! O Senhor está contigo.’ (Lc 1,28)

Programe-se, com calma e antecedência. Assim, além de cumprir sem contratempos os rituais de final de ano, você poderá relaxar e até mesmo se divertir.
Pois não há dúvidas que qualquer comemoração em casa adquire um caráter muito mais pessoal, porque não dizer mais elegante, que em locais públicos.

Se você é o anfitrião, saiba que ninguém é obrigado a oferecer champanhe para brindes no final de ano. Os vinhos espumantes são perfeitamente corretos, agradáveis ao paladar.

Qualquer anfitrião vai achar ótimo se alguém se oferecer para ajudar na churrasqueira. Mas só o faça, se perceber que é realmente bem-vindo: há churrasqueiros zelosos, ciumentos de suas tarefas. Ajudar é ótimo, mas cuidado para não se entusiasmar e acabar se apossando da casa: dando ordens, interferindo no andamento do serviço. Isso é de péssimo gosto e demonstra profunda falta de sensibilidade.

Não se aventure pela área íntima, a não ser que o dono da casa insista muito.
Se a família do anfitrião estiver presente à festa, flores no dia seguinte com um cartão de agradecimento, será um gesto de delicadeza inesquecível.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.