Que eu ame...

O amor de Deus é infinito, incomparável! É difícil no momento da dor do sofrimento, crer que este é apenas um momento, que já vai passar. Até duvidamos do amor de Deus por nós. Paramos, muitas vezes, em nossos sofrimentos e só vemos o lado negativo das coisas.

Chamou-me a atenção um filme que assisti, no qual um médico ajudava as crianças com câncer; impressionou-me a alegria com que ele cuidava delas e que, mesmo com todos os problemas que passava, ao lado delas ele esquecia de tudo. Quanto mais se doava para ajudá-las, mais ele era feliz.

O que tirei daquele filme foi, que quando me dou aos outros, me preocupando com eles, dando atenção às pequenas coisas, tais como: “por que hoje está triste ou chateado?”, ou “que bom que você está bem!” Vejo que, quando esqueço de mim, sou mais feliz. Quando ajudo o outro, automaticamente me ajudo, pois me esqueço dos meus próprios sofrimentos e a dimensão que eles tinham antes, para eu me tornar menor.

Ao assistir àquele filme, vi quão miserável sou. Vi que ainda paro em mim mesma, nas minhas dificuldades, limitações e medos. Sei que “os sofrimentos e provações sempre existiram, mas a maneira que os enfrentamos é que os tornam diferentes”.

Deus vem nos mostrar de maneira clara o Seu amor por nós. Derramando a Sua misericórdia, dando-nos a chance de recomeçar a cada dia. Dando a graça da nossa vida, para que a vivamos com sabedoria. Permita-se viver isso!

“Não há prova de amor maior do que aquele que dá a vida por seus amigos”. (Jo 15,13)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.