O que Deus uniu... o homem não separa!

As crises nos casamentos, muitas vezes não se resolvem, porque os casais não são transparentes entre si e ficam ruminando fatos dolorosos, criando uma barreira intransponível, até se separarem.

José pensou em separar-se de Maria e foi avisado em sonho que não o fizesse. Humanamente, sua situação era constrangedora, mas ele foi fiel. E você? Quer separar-se também? Seja dócil à vontade do Senhor. O divórcio não é a melhor solução para resolver um problema.

Não entre no jogo do inimigo. Ele semeia insatisfação no relacionamento e você começa a duvidar do seu amor pelo seu cônjuge. O que Deus uniu o homem não separa. A melhor solução para acabar com a crise é a partilha e a transparência, que gera confiança. Separação, gera filhos desestruturados, abalados emocionalmente.

Os casais que estão em crise precisam buscar orientação da Igreja, mediante um padre ou um bispo, pois a intenção é de ajudar.

“O casal de cônjuges forma ‘uma íntima comunhão de vida e de amor que o Criador fundou e dotou com suas leis. Ela é instaurada pelo pacto conjugal, ou seja, o consentimento pessoal irrevogável’. Os dois se doam definitivamente e totalmente um ao outro. Não são mais dois, mas formam, doravante, uma só carne. A aliança contraída livremente pelos esposos lhes impõe a obrigação de a manter uma e, indissolúvel. ‘O que Deus uniu, o homem não separe’ (Mc 10,9).
A fidelidade exprime a constância em manter a palavra dada. Deus é fiel. O sacramento do Matrimônio faz o homem e a mulher entrarem na fidelidade de Cristo à sua Igreja. Pela castidade conjugal, eles testemunham este mistério perante o mundo”. (CIC, 2364-2365)

Casamento não é brincadeira! O casal, antes do matrimônio, precisa ser muito bem orientado sobre o compromisso que está assumindo. É por isso que a Igreja dificulta os processos de separação: porque sabe o transtorno que ela acarreta dentro de um lar.

(…)

Se você está fazendo algo que vai contra a sua esposa e contra a Igreja, procure orientação. Não tome decisões, sem antes partilhar com alguém o que está vivendo. Não tome decisões em crise. É tempo de interceder por aqueles que estão em profunda crise, principalmente pelas famílias que enfrentam dificuldades nos seus relacionamentos.

“Senhor, salva os casamentos que estão sendo destruídos. Toca os corações que hoje se encontram desesperados e decepcionados. Dá um novo ânimo às famílias, que ninguém decida nada sozinho em suas vidas.
Senhor, renova o amor que um dia os uniu. Amém.”

Do livro: “Quem vos uniu foi Deus”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.