Não às falsas doutrinas!

Palavras do Santo Padre, o Papa João Paulo II, aos Bispos norte-americanos em 28/5/93:

“As idéias do movimento “New Age” (Nova Era) conseguem, às vezes, insinuar-se na pregação, na catequese, nas obras e nos retiros, e deste modo influenciam até mesmo católicos praticantes que, talvez, não tenham consciência da incompatibilidade entre aquelas idéias e a fé da Igreja.

Na sua visão sincretista e imanente, esses movimentos para-religiosos dão pouca importância à Revelação; pelo contrário, procuram chegar a Deus mediante a inteligência e a experiência, baseadas em elementos provenientes da espiritualidade oriental ou de técnicas psicológicas. Tendem a relativizar a doutrina religiosa, em benefício de uma vaga visão mundial, expressa como sistema de mitos e de símbolos, mediante uma linguagem religiosa. Além disso, apresentam com freqüência um conceito panteísta de Deus, o que é incompatível com a Sagrada Escritura e com a Tradição cristã.

Eles substituem a responsabilidade pessoal das próprias ações perante Deus por um sentido de dever em relação ao cosmo, opondo-se, assim, ao verdadeiro conceito de pecado e à necessidade de redenção por meio de Cristo.”

Esse ensinamento do Papa foi explicado e comentado pelo Pe. Joãozinho, SCJ, em seu livro “Nova Era e Fé Cristã”.

Escreve o Pe. Joãozinho:

“Até mesmo algumas pessoas que já foram ligadas à Igreja Católica têm se apropriado do lucrativo filão de idéias da Nova Era. Uma dessas pessoas é o Pe. Lauro Trevisan, de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Seus livros sempre mostraram tendências New Age. Ultimamente ele tem se tornado mais explícito e ousado [por exemplo, publicando o livro “Aquarius: A Nova Era Chegou”].

Lauro Trevisan adapta-se perfeitamente às três categorias de adeptos da Nova Era: militante, simpatizante e oportunista!

Em janeiro de 1991, Trevisan promoveu o Congresso Internacional do Poder da Mente. O evento foi chamado de “Festinvita”. Seu grande lema: “A Nova Era Chegou!” Esse congresso repete-se todos os anos em janeiro, com grande afluência de esotéricos do mundo inteiro. Usando e abusando do título de padre, Lauro Trevisan atrai e confunde muitos cristãos que não estão bastante seguros da doutrina católica.

É necessário esclarecer que Lauro Trevisan está totalmente à margem das atividades oficiais da Igreja Católica. Suas publicações não são autorizadas. Já foi advertido diversas vezes, mas preferiu manter-se como bem-sucedido empresário da Nova Era.””

Também o Bispo Dom Orlando Brandes, da Diocese de Joinville, em um ensino aos coordenadores de catequese sobre a Nova Era, em 23/11/95, disse que Lauro Trevisan não é cristão, e usa o que é católico para levar os católicos à Nova Era.

Lauro Trevisan e outros falsos profetas, como lobos em pele de cordeiro, divulgam essas doutrinas que o Papa diz ser “incompatíveis com a fé da Igreja”. Divulgam, principalmente, a teoria de que nossa mente teria um “poder infinito”, ou seja, que nós somos potencialmente onipotentes, todo-poderosos, como Deus. É a antiga tentação da serpente: “Vossos olhos se abrirão e sereis como deuses.” (Gn 3,5).

A Nova Era, portanto, leva o homem a idolatrar a si mesmo e a cultuar “mestres cósmicos” e outros seres e forças misteriosas. Parece muito semelhante ao que ensina o Catecismo:

“Antes do advento de Cristo, a Igreja deve passar por uma provação final que abalará a fé de muitos crentes. A perseguição que acompanha a peregrinação dela na terra desvendará o `mistério da iniqüidade” sob a forma de uma impostura religiosa que há de trazer aos homens uma solução aparente aos seus problemas, à custa da apostasia da verdade. A impostura religiosa suprema é a do Anticristo, isto é, a de um pseudomessianismo em que o homem se glorifica a si mesmo em lugar de Deus e do seu Messias que veio na carne.” (675).

Oração:

REFÚGIO EM MARIA

Mãe querida,
pedimos o vosso auxílio, refúgio e proteção.
No limiar do terceiro milênio,
aparece outra serpente
com sua proposta sedutora.
Ela quer nos enganar e ferir.
Ajudai-nos a “esmagar sua cabeça” (Gn 3,15)
e desmascarar suas armadilhas.
Intercedei por nós junto ao vosso Filho.
Alcançai-nos os dons da salvação eterna.
Mãe de misericórdia,
olhai para vossos filhos
gemendo e chorando
neste vale de lágrimas.
Conduzi-nos seguros
no Caminho, Verdade e Vida
de Nosso Senhor, Jesus Cristo.
Amém.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.