Na escola de Maria

      “A Devoção a Maria é fonte de vida cristã profunda, é fonte de compromisso com Deus e com os irmãos. Permanecei na Escola de Maria, escutai a sua voz, segui os seus exemplos. Como ouvimos no Evangelho, ela nos orienta para Jesus: ‘Fazei o que Ele vos disser (Jô 2,5). E, como outrora em Caná da Galiléia, encaminha ao Filho as dificuldades dos homens, obtendo Dele as graças desejadas. Rezemos com Maria e por Maria: ela é sempre a ‘Mãe de Deus e nossa” (Papa João Paulo II).

      Quando me deparei com estas palavras do Santo Padre eu compreendi que: Eu sou filha da Casa de Maria! Ela me acompanha, me orienta, me forma e me ajuda cada vez mais a entender que sendo formada por ela eu me assemelho, cada vez mais, a Jesus porque Ele foi formado na Escola de Maria. Entendo hoje: quando os ventos das tentações desencadeiam contra mim, olho para a estrela, invoco Maria. Quando me vejo sacudida pelas ondas do orgulho, da ambição, da maledicência, da inveja, olho para a estrela, invoco Maria. Se a cólera ou a avareza ou a cobiça assaltam a frágil barquinha da minha alma, ergo os olhos para Maria. Se acabrunhada pela enormidade das minhas faltas, se começo a ser absorvida pelo abismo da tristeza e da desesperança, penso em Maria. Nos perigos, nas angústias, nas dúvidas, penso em Maria, invoco a Maria. Jamais sai Maria dos meus lábios, jamais fica Maria longe do meu coração. Seguindo-a, sei que não transviarei, invocando-a, não me desesperarei, contemplando-a, não errarei. Por ela amparada, jamais cairei; sob a sua proteção, nenhum mal me causará o inimigo. Guiada por ela, nunca me cansarei; se ela for propícia, chegarei por certo ao porto. Eu sou Filha da Casa de Maria!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.