Fidelidade e missão

Em nosso caminho para com o Senhor temos uma grande missão: a fidelidade. Com a descoberta dessa missão, chega o momento de se questionar os fatos. Qual é a vontade de Deus para minha vida? Qual vocação específica pertenço: ser padre, ser freira, ser médico, professora…? Deixamos de assumir o primeiro chamado: ser de Deus.

Como avançar para obter a resposta? Como não deslizar nas pequenas coisas e parar nas pessoas? As perguntas são inúmeras e, com o passar do tempo vou compreendendo a cada uma da melhor forma.

Para se viver bem a vocação é preciso muita entrega, a começar do homem velho que existe em nós, para sermos os renascidos de Cristo, ou seja, o escolhido de Cristo.

Mas saiba, meu irmão(a), que a escolha de Deus é única e você deve se agarrar a Ele para esta descoberta profunda acontecer, pois quando sou fiel, me torno pequeno(a) e o Senhor, grandioso.

Portanto, precisamos ser fiéis, pois Deus não fez uma escolha em vão; Ele conhece suas fraquezas, misérias e o principal o tesouro do seu coração.

Saiba que “Deus é Providente e não age com incoerência”.

Quando sou fiel, tudo se resolve;
Quando sou fiel, tudo se transforma;
Quando sou fiel, cresço na fé;
Quando sou fiel, me realizo na missão;
Quando sou fiel, os frutos amadurecem;
Quando sou fiel, minha vocação se realiza.

Peçamos ao Senhor, a graça da FIDELIDADE. Eu preciso ser fiel! A minha fidelidade é o tesouro que Nossa Senhora cuida para que tudo se realize no seu devido tempo.

Experimentar a fidelidade é experimentar o Deus da minha vida.
Deus o abençoe.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.