Caridade, caminho para a unidade

Estes dias me fizeram a seguinte pergunta: “Como viver de maneira concreta a caridade e a unidade?” Respondi com algumas palavras imediatas, mas diante da profundidade do assunto, pedi um tempo e escrevi o que também partilho com você.

Acredito que a caridade já é a base para a unidade. Onde há amor, há união, há partilha, há portanto fraternidade! A harmonia e simplicidade que contemplo na ação de Deus a cada dia, me fazem compreender que, é na simplicidade que acontece os maiores feitos. Vejamos esta junção entre caridade e unidade a partir da simplicidade.

A manjedoura, para mim, é sempre um lugar de grandes descobertas; é a simplicidade dos mistérios de Deus, revelados de maneira concreta a humanidade.
No entanto, é até hoje também, lugar de questionamentos e indignações para alguns, que permanecem presos aos preconceitos. Depende muito de como se acolhe e se contemplam os fatos, aliás, em todos os casos acredito que é sempre assim. Naquela noite estrelada em Belém, Deus se fez homem e revelou sua caridade na simplicidade, assim promoveu como ninguém a unidade, nos fez irmãos!

Com isso, compreendo que a prática da caridade e unidade, passam pela simplicidade de nossos atos também. Se nos detivermos na idealização de projetos grandiosos, visando inclusive obras sociais, que são de grande importância, mas se não agirmos com simplicidade e pureza de coração, corremos o risco de, preocupados com coisas grandiosas, esquecermos dos pequenos gestos de caridade que promovem a unidade de maneira simples e concreta no dia-a-dia.

Cumprimentar as pessoas, por exemplo, ou ceder o lugar no ônibus para outro sentar. É promover a caridade!

Muitas vezes, o simples gesto de silenciar ou sorrir, acalma uma tempestade de desencontros. Uma palavra descontraída, um fazer de conta que não entendeu o insulto… às vezes, salva e converte mais corações do que longos discursos.

Olhando por este ângulo, qualquer um de nós pode e deve ser promotor da unidade e praticante da caridade, afinal, o Mestre dos Mestres, nos ensinou a lição. Peçamos, hoje, ao Senhor um coração sensível para praticar a caridade e disposto a promover a unidade em tudo que fizermos.


Dijanira Silva

Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às sextas-feiras, está à frente do programa “Florescer”, que apresenta às 18h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000 do portal cancaonova.com. Também é autora do livro “Por onde andam seus sonhos? Descubra e volte a sonhar” pela Editora Canção Nova.

 

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.