Amizade é um remédio

O valor da amizade é incomparável. Sempre que encontramos alguém amigo, há uma vibração de alegria dentro de nós por estar presente na vida desta pessoa e vice-versa.

O conhecimento é algo fundamental para o relacionamento ir amadurecendo mesmo quando somos diferentes, pois como gosta de afirmar um grande mestre “as diferenças não são barreiras e sim riquezas”. Realmente isto é verdade! As diferenças de temperamento, de comportamento fazem com que um complete o outro, e com isto vamos nos enriquecendo com as características próprias de cada um .

Ninguém foi criado para estar sozinho neste mundo, até mesmo Jesus, que não agradava a todos, teve suas belas amizades.
Como é gostoso ter alguém para partilhar, para contar as nossas vitórias e lutas, nossos sonhos e conquistas, nas nossas alegrias, mas também nossas lágrimas, podendo até mesmo encostar a nossa cabeça no ombro ou no peito dessa pessoa, como fez João com Jesus na última ceia, e chorar.

A amizade precisa ser regada com muito amor e dedicação, para que assim as duas pessoas estejam sempre unidas num “mesmo coração”. Mesmo à distância isso pode acontecer, pois quando a saudade aperta descobrimos o verdadeiro valor da amizade.

A vontade de Deus é que a cada dia nos amemos mutuamente desejando sempre mais o crescimento do outro. A amizade muitas vezes exige renúncia devido às nossas diferenças, mas com estas renúncias só temos que ganhar; ganhar alguém em quem eu sei que posso confiar e acreditar que um dia estaremos juntos no céu.

Vejo o quanto Deus é carinhoso comigo me dando amigos que realmente sei que posso contar, que me conhecem profundamente, sabem das minhas limitações, me ajudando a vencer a cada dia e mostrando que vale a pena lutar para ser melhor.

Nenhuma jóia tem o valor de uma amizade, pois “a amizade é um remédio para a vida e a imortalidade” (Eclo 6).

Que Deus possa nos enriquecer a cada dia com amigos que nos levam a perfeição.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.