A escuta da Palavra de Deus

Fonte de vida e caminho de encontro com o Senhor

A Palavra de Deus é a primeira fonte de toda a vida espiritual cristã. Ela sustenta um relacionamento pessoal com o Deus vivo e com a sua vontade salvífica e santificadora. Por isso é que o Estudo da Palavra é tido na mais alta consideração em todas as comunidades religiosas. Por meio do Estudo, a Palavra de Deus é transferida para a vida, projetando sobre esta a luz da sabedoria, que é dom do Espírito.

A escuta da Palavra de DeusFoto: Wesley Almeida / cancaonova.com

A Sagrada Escritura é útil para ensinar (2 Tm 3,16) e fonte pura e perene da vida espiritual. Por isso, será de grande proveito para as pessoas consagradas fazerem objeto de assídua meditação os textos evangélicos que ilustram as palavras e os exemplos de Cristo e da Virgem Maria. A eles se referiram constantemente os fundadores e fundadoras das comunidades religiosas, no acolhimento da vocação e no discernimento do carisma e da missão do próprio Instituto.

Tesouro inesgotável

De grande valor é a meditação comunitária da Bíblia. Realizada na medida das possibilidades e circunstâncias da vida de comunidade, ela leva à partilha feliz das riquezas encontradas na Palavra de Deus, mercê das quais irmãos e irmãs crescem juntos e se ajudam a progredir na vida espiritual. Como ensina a tradição espiritual, da meditação da Palavra de Deus e, em particular, dos mistérios de Cristo nasce a intensidade da contemplação e o ardor da ação apostólica.

Quer na vida religiosa contemplativa quer na apostólica, sempre foram homens e mulheres de oração que realizaram, como intérpretes e executores da vontade de Deus, grandes obras. Da sua convivência com a Palavra de Deus, obtiveram a luz necessária para aquele discernimento individual e comunitário que os ajudou a procurar, nos sinais dos tempos, os caminhos do Senhor. Adquiriram assim uma espécie de instinto sobrenatural, que lhes permitiu não se conformarem com a mentalidade deste mundo, mas renovarem a própria mente para poder discernir a vontade de Deus, aquilo que é bom, o que Lhe é agradável e perfeito (cf. Rm 12,2).

Deus nos fala

Precisamos entrar no mistério de Deus através da sua Palavra. A Palavra serve para ajudar o consagrado a entender quando Deus fala, quando Deus se comunica. É entrar na lógica de Deus. Encontrar-se com Deus e escutá-lo para a sua vida e para a sua comunidade. Ser ignorante da Palavra de Deus é ser ignorante de Deus. Os consagrados precisam ser mestres da Palavra de Deus. O revelar de Deus através de sua Palavra me salva.

O Senhor está nos dizendo que somos dEle e precisamos agir de modo contrário. Como Ele mesmo nos fala através do evangelho: Não basta me dizer: Senhor, Senhor! para entrar no Reino dos céus; é preciso fazer a vontade do meu Pai que está nos céus (Mt 7,21s). Em outro trecho, quando uma mulher disse para Jesus: bem-aventurado os seios que te amamentaram. Ele disse: Antes, bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põe em prática (cf. Lc 11,27-28).

Viver a Palavra

Jesus reconhece aquele que realiza a Palavra, e que, portanto, realiza a vontade de Deus. Aos demais Ele diz: nunca vos conheci; afastai-vos de mim, vós que cometeis a iniquidade. Não existe nada pior do que conhecer a Palavra de Deus e não a colocar em prática. Aí estava a ruína dos escribas, fariseus, dos doutores da lei e sacerdotes. Naquele tempo, todo sacerdote recebia a unção. Portanto, eram consagrados e sabiam de tudo, mas não faziam.

Como o próprio Jesus diz: não sejam como os fariseus, os doutores da lei. Fazei, pois, e observai tudo o que vos disserem, mas não vos reguleis por seus atos, pois eles dizem e não fazem. Hoje o Senhor está nos chamando a sermos praticantes da Palavra.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.