Ser amado e amar

Muitos percorrem o mundo à procura de tesouros. Confundem felicidade com acumulação de riqueza. Torna-se doentio o anseio de ter sempre mais, usando-se até de meios ilícitos. A sede de alcançar fortuna e de garantir o bem-estar gera roubos, assaltos, seqüestros e guerras. Não é esse o caminho da felicidade. Basta observar a realidade e constatar quantas pessoas possuem riqueza e estão longe de serem felizes. O excesso de bens materiais causa apegos, avareza, dureza de coração e misteriosa tristeza, aliada ao medo de perder a própria fortuna.

Por que essas considerações? Para procurarmos o sentido da vida onde se encontra a verdadeira felicidade. Desde crianças podemos descobrir os valores que nos alegram e respondem à nossa expectativa de ser feliz. A criança quer ser amada, acariciada, levada ao colo, quer adormecer acalentada pelo carinho materno. O que mais alegra a criancinha é o beijo de sua mãe. Amamentar o filho é um ato de amor que transmite afeto e confiança na vida. É importante para a mãe também, porque experimenta a felicidade de dar a gratuidade do amor. Esta imagem diz muito para todos nós. Nascer e crescer embalado pelo amor materno e dos que nos envolvem com afeto no seio da família é a vivência que fundamenta a auto-estima e o apreço à própria existência.


Evangelização da juventude
Confira a cobertura completa da 44ª Assembléia Geral da CNBB, em Itaici de 12/05 a 14/05


A experiência de ser amado com tanto afeto em gratuidade imprime em nosso íntimo a marca indelével da beleza do dom de si aos outros como fórmula para ser feliz. Quem é amado leva em si mesmo a vontade misteriosa de sair do próprio egoísmo e de experimentar a alegria de amar os outros com gratuidade. Não basta ser amado para ser feliz; é preciso deixar que o amor cresça e se faça dom para os outros. Quanto maior a gratuidade, maior a alegria e a realização pessoal.

A vivência da gratuidade do amor ajuda-nos a descobrir o mistério da vida divina. Deus é amor, totalmente feliz no mais íntimo de seu ser e na plenitude de sua gratuidade. A criação do universo é fruto dessa exuberante gratuidade. Inefável é a sua infinita misericórdia em perdoar e restaurar a pessoa humana quando erramos O projeto divino de salvação em Jesus Cristo é a prova do amor gratuito e misericordioso, que oferece à humanidade caminhos de conversão e ensina a norma suprema da auto-realização pelo dom de si ao próximo pela prática do amor gratuito, do perdão e da predileção pelos mais pobres e excluídos.

O mundo continua enredado no anseio de ter, na busca de prazer egoísta e na dominação – e está muito longe da alegria de ser feliz.
O mês de maio é dedicado, nas comunidades cristãs, a Maria, mãe de Deus e nossa, e a todas as mães.

Jesus colocou na existência de cada um de nós a presença de nossas mães. Ao nos transmitirem a vida com gratuidade, são a imagem do amor divino.

No beijo materno, cada um experimenta que é amado de verdade. Mais. A mãe nos comunica que o segredo da felicidade está em realizar ao longo da vida a alegria de amar com a mesma gratuidade.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.