Aprenda

Ensinamentos espirituais de Santo Inácio de Loyola

Como os ensinamentos de Santo Inácio de Loyola podem contribuir para sua vida

Aprenda com os ensinamentos espirituais de Santo Inácio de Loyola a ter uma vida de paz.

Um jesuíta deixou um valioso tesouro, que contém os ensinamentos espirituais de Santo Inácio de Loyola. Os princípios que iremos refletir são um caminho espiritual para todos aqueles que desejam ter uma vida alicerçada na paz, no amor e na misericórdia.

ENSINAMENTOS ESPIRITUAIS DE SANTO INÁCIO DE LOYOLA

Mantenha a razão

1. Nunca contradigas ninguém, nem com razão nem sem ela, nem ao superior, ao igual ou inferior, mas adota sempre o que os outros aprovam, sem te escusares, embora o possas fazer com direito.

Quando sabemos de nossas razões e certezas, é vã toda tentativa de querer convencer aqueles que se consideram donos da verdade. O caminho para a paz é o silêncio orante. Não um silêncio que expresse uma atitude de revolta ou raiva, mas que emana paz. Não um desejo de convencer alguém que já está certo de suas próprias razões. Temos o direito de nos expressar e apontar nossos pontos de vista, contudo, até onde tal atitude pode nos levar? O que ganharemos numa batalha de razões? Um ego orgulhoso de ser vencedor? Optemos pela paz de espírito dos mansos e humildes de coração.

Não se prenda aos defeitos

2. Nunca te fixes nos defeitos dos outros, mas deves estar sempre pronto para os desculpar. Sê sempre pronto para acusar-te a ti próprio; mais ainda, deseja que todos te conheçam por dentro e por fora.

Quando nos prendemos aos defeitos dos outros, esquecemos dos nossos. Sempre será mais fácil ver o pecado alheio do que lutar para sanar nossas próprias mazelas. O caminho para a construção da paz e da misericórdia é o constante aperfeiçoar-se no aprendizado com nossos erros e defeitos. Podemos aprender com os que erram não sendo necessário crucificá-los com nossas supostas crises de perfeição.

Conserve a liberdade

3. Conserva, em toda a parte, a liberdade de espírito e, diante de quem quer que seja, não faças acepção de pessoas; nas situações mais opostas, conserva sempre a tal liberdade de espírito e não a percas diante de obstáculo nenhum. Nesse ponto, não desistas nunca.

A verdadeira liberdade consiste em não vendermos nossa identidade diante das mais diversas situações. Muitos agem de acordo com o ambiente que se encontram e perdem aos poucos sua própria identidade. Usam tantas máscaras, que já não sabem mais quem são. Importante é estarmos atentos ao nosso verdadeiro eu. Nunca vistamos uma roupagem humana ou espiritual para aparentarmos aquilo que não somos. Assim sendo, vamos acolher a todos na sua dignidade, revelando a eles nossa real imagem.


Padre Flávio Sobreiro

Bacharel em Filosofia pela PUCCAMP e Teólogo pela Faculdade Católica de Pouso Alegre (MG), padre Flávio Sobreiro é vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Santa Rita do Sapucaí (MG), e padre da Arquidiocese de Pouso Alegre (MG). É autor do livro “Amor Sem Fronteiras” pela Editora Canção Nova. Para saber mais sobre o sacerdote e acompanhar outras reflexões, acesse: facebook.com/peflaviosobreiro

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.