Discernimento

Qual a chave para entrar no céu?

Descubra qual chave abrirá a porta do céu para você entrar

Alguma vez, ao chegarmos em casa, já tentamos abrir a porta de entrada com a chave errada. E quando não conseguimos abrir a porta, automaticamente nos vem o alerta de que estamos com a chaveiro errado em mãos. Para entrarmos no céu, é preciso levarmos a chave certa, aquela que irá nos abrir as portas de uma vida plenificada junto do amor de Deus.

Qual a chave para entrar no céu      Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Ao longo de nossa existência terrena, vamos modelando a chave que irá nos abrir a porta do céu. Tenhamos uma vida que, um dia, diante de Deus, nos faça entrar no Reino dos Céus com a chave confeccionada aqui na terra. Porém, corremos um sério risco de chegarmos junto de Deus com a tranca errada, a qual não nos abrirá as portas que sonhamos.

Modelar uma tranca correta exige esforço, conversão e decisão. Ao longo da vida, vamos sendo modelados, confeccionados por nossos pequenos e grandes gestos. Você sabe quais são os gestos que lhe garantem a tranca certa?

Quando somos misericordiosos, estamos partilhando o amor de Deus com cada irmão e irmã. Contudo, quando deixamos as obras de misericórdia de lado ou simplesmente as ignoramos, vamos modelando uma chave que nos aprisiona nas trevas do desamor e da indiferença.

Obras de misericórdia na prática

O pão partilhado com o faminto, o copo de água oferecido a quem tem sede, o agasalho doado a quem tem frio, os bons conselhos, a visita aos enfermos e presos, a acolhida aos peregrinos, a oração pelos vivos e falecidos, são obras de misericórdia que modelam a chave que nos dará acesso ao céu. Essas chaves são modeladas com as obras de misericórdia junto daqueles que vivem conosco.

Leia mais

:: Saiba como viver bem o Ano da Misericórdia
:: Quais são os efeitos da misericórdia?
:: A confiança na Divina Misericórdia
:: Oração do Ano Santo da Misericórdia

Não nos iludamos, pensando que modelar essa chave é fácil. Não! Comecemos por aqueles que estão mais próximos de nós. Corremos um sério risco de nos enganarmos, pensando que o bem que praticamos ao que estão distante de nós é suficiente quando esquecemos daqueles que convivem conosco em nosso lar.

Quando mais difícil for amar, mas iluminada será a chave do céu. Quanto mais difícil for modelá-la, mais leve ela será. A misericórdia praticada é a matéria-prima que confecciona a chave que nos dá acesso ao coração de Deus.

Olhe para sua vida e procure perceber qual tranca está modelando: a que fecha sua vida no egoísmo da autossuficiência ou a que lhe abre ao amor e misericórdia para com o próximo. Viva cada dia na certeza de quem sua vida não foi em vão, e quando chegar junto de Deus, ofereça-Lhe a chave do amor construída com seus gestos de misericórdia.


Padre Flávio Sobreiro

Bacharel em Filosofia pela PUCCAMP e Teólogo pela Faculdade Católica de Pouso Alegre (MG), padre Flávio Sobreiro é vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Santa Rita do Sapucaí (MG), e padre da Arquidiocese de Pouso Alegre (MG). É autor do livro “Amor Sem Fronteiras” pela Editora Canção Nova. Para saber mais sobre o sacerdote e acompanhar outras reflexões, acesse: facebook.com/peflaviosobreiro

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.