Coração aberto

Os benefícios do tempo de espera

Está provado que melhor do que fugir da espera é render-se a essa pedagogia divina

A espera, naturalmente, faz parte da vida humana. Esperamos o tempo certo para nascer, andar, falar, sorrir. Quando adultos, a lista de esperas tende a crescer. Então, independente da idade e do tempo, querendo ou não, todos nós estamos à espera de alguma coisa. E você há de concordar comigo que esperar não é nada fácil, principalmente quando esperamos por respostas ligadas aos anseios mais profundos e às necessidades mais urgentes da nossa alma.

Os benefícios do tempo de espera
Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Leia mais:
:: Cinco motivos para rezar todos os dias
:: Como você reage diante do pecado do outro?
:: Como temos utilizado os tesouros que existem dentro de nós?
:: Seis dicas para uma mudança de vida com fé e coragem

Já está provado, porém, que melhor do que fugir da espera é render-se a essa pedagogia divina que tanto nos forma e tentar extrair o melhor que ela pode nos oferecer. E se você me perguntar o que fazer enquanto espera para aproveitar bem a vida, eu tenho uma ótima notícia: existem muitas coisas boas e cheias de significado que você pode fazer nesse tempo!

Glorioso encontro

Se a espera, por exemplo, é por um namorado, baseada na minha própria experiência, eu o aconselho a buscar, em primeiro lugar, a cura do seu coração e o autoconhecimento. Quanto mais nos conhecemos e buscamos a reconciliação com nossa história, mais livres e, portanto, mais aptos ao amor nos tornamos, favorecendo assim um “encontro glorioso”, que pode durar para sempre, trazendo paz e alegria a sua vida.

O tempo de espera é também o tempo de viver intensamente cada instante da vida como se fosse o último e o único, pois se pararmos para pensar, “o passado não volta, o futuro não o temos e o hoje não acabou”. Então, agora é o tempo de viver sendo quem você é, com a liberdade de filho amado de Deus, sem se comparar e sem fugir da sua realidade. Aliás, a comparação é um grande mal em todas as fazes da vida, e no tempo de espera ela se torna ainda pior, pois cada vez que nos comparamos, achando que para as outras pessoas as coisas dão certo e para nós não, além de nos machucarmos, permitimos que roubem algo essencial em nossa vida, que é a convicção de que somos amados por sermos nós mesmos, e não por aquilo que gostaríamos de ser ou possuir. Lembre-se: Deus o ama profundamente do jeito que você se encontra agora, não permita que a comparação roube sua alegria.

Promovendo a felicidade você será feliz

Enquanto espera, tente também ser agradável, descomplicado, alegre e disponível, tenha interesse pelas pessoas que a vida lhe permitir encontrar. Ouse sair de si mesmo e ir ao encontro de quem precisa de apoio, amor e presença. É dando amor que você aprende a amar, e é promovendo a felicidade que você será mais feliz.

Desarme seu coração de todo preconceito – isso não ajuda ninguém a crescer na vida. Por trás das aparências, sempre existem corações bondosos e dispostos a amar. Ouse ir além do que seus olhos veem e surpreenda-se com o resultado.

01.02237

Click e adquira

Leia bons livros, mantenha contato com a natureza, faça viagens, relacione-se com o mundo e, na medida do possível, faça as coisas simples e boas que você realmente gosta de fazer hoje, sem deixar para amanhã.

Por fim, procure passar pela espera com os olhos e o coração abertos, e não pare no “objeto de desejo”, como se nada mais existisse neste mundo. Nossa espera precisa ser ativa e não passiva; então, fique atento. A vida oferece novas oportunidades a cada amanhecer, e se você estiver apegado a uma única possibilidade de realização, corre o risco de não perceber a felicidade que está acenando para você aqui e agora!

Vida de oração

 

Dijanira Silva

Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às terças-feiras, está à frente do programa “De mãos unidas”, que apresenta às 21h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000. Recentemente, a missionária lançou o livro “Por onde andam seus sonhos? Descubra e volte a sonhar” pela Editora Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.