Seguir os passos de Jesus

Toda escolha de Deus traz uma graça. Na passagem de São João1, 44-47ss, na Sagrada Escritura, vemos o caso interessantíssimo de Natanael, cuja resposta soa grosseira aos nossos ouvidos, mas que recebe de Jesus um elogio como resposta. Foi olhando para os segredos do coração desse homem [Natanael] que Cristo diz: “Vem e segue-me!”. O Senhor não escolheu os melhores. Ele não veio para os justos, mas para os pecadores, pois estes precisam do Reino de Deus.

Jesus Cristo escolhe os pecadores quando ninguém queria contato com eles. O Senhor convida pescadores, pobres, mulheres, marginalizados para segui-Lo como Seus discípulos. Naquela época, os discípulos escolhiam o mestre a quem queriam seguir, mas com Jesus foi diferente, pois Ele mesmo foi buscá-los [Seus discípulos].

São Paulo sabia da fraqueza que tinha e por isso diz: “Três vezes roguei ao Senhor que o apartasse de mim. Mas Ele me disse: Basta-te minha graça, porque é na fraqueza que se revela totalmente a minha força” (cf. II Coríntios 12, 8-9a).

Quando o Ressuscitado conquista seu coração e cultiva em você o desejo de segui-Lo, dá-lhe capacidade para fazê-lo. Muitas vezes, nós caímos na tentação de pensar que o Senhor poderia pedir a outro o que está pedindo a nós. Talvez você seja o mais fraco de sua família e nem tenha ideia do que fazer para mudar a realidade de seu lar, mas foi você o escolhido para a realização daquela tarefa, naquele momento.

Não tenha medo dos “seus gigantes”, pois Deus escolheu você para que seja luz entre os homens. Compreendendo isso, agora quando você olhar para a “montanha” de suas dificuldades poderá dizer: “Glória a Deus, é na fraqueza que sou forte!”. O Altíssimo está ao seu lado na luta!

Você quer ou não ser uma “janela aberta” em sua casa, para que a luz de Deus entre? Não tema, pois o Senhor lhe dará a graça necessária. Você não sofre sozinho, o Senhor o orienta e está ao seu lado!

Santo Agostinho foi muito perspicaz, ele queria seguir Jesus, mas sabia que era fraco e que a tentação o vencia constantemente. Um dia, percebeu que não era com suas forças nem com sua astúcia que venceria os problemas. A partir daquele momento, ele mudou sua oração, passando a dizer: “Senhor, dá-me o que me mandas, mas manda-me o queiras de mim”.

Temos um jardim secreto em nosso coração, no qual só entra quem nós permitimos e dentro dele há um lugar mais secreto ainda, no qual só Deus consegue adentrar. Esses locais são os “sagrados” de nosso coração.

Não sei o que Natanael, que foi chamado de “Bartolomeu”, fez sob aquela figueira, não sei o que você também guarda em seu coração, mas Deus sabe. Da mesma forma que o Senhor não condenou esse apóstolo, mas o amou, Ele também faz com você.

É preciso ser sincero com o Todo-poderoso, ou seja, “sem máscaras”. Deus é o único com o qual você pode ser quem realmente é, pois Ele nunca vai condená-lo. Diante d’Ele não tenha medo de arrancar as máscaras, independentemente do que você viveu no passado. O que Jesus disse a Natanel, Ele está hoje dizendo a você também.

Existe uma passagem que me ajuda muito e pode ajudá-lo também: “Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação” (cf. Eclesiástico 2,1) Todos nós, que somos do Senhor, sofremos provações, somos humilhados e traídos, mas não desistimos, pois somos d’Ele. Por isso, em todas situações de nossa vida precisamos nos dobrar diante de Deus.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.