Assista

A cura dos traumas causados pela perda de um ente querido

Perder uma pessoa amada é como perder um pedaço do seu coração

É muito fácil sermos aniquilados pelo medo e pela dor das perdas que sofremos com a morte dos nossos entes queridos. Perder uma pessoa amada é como perder um pedaço do seu coração. E é muito fácil também essa experiência de dor nos arremessar à tristeza, à angústia e ao desespero, tirar o sentido da nossa vida e até nos fazer voltar contra o outro e contra Deus.

Jesus nos mostra que é importante termos cuidado com as feridas do nosso coração, porque a experiência da morte nos fere, e essa ferida pode estragar a nossa vida quando não deveria.

Todos nós temos um tempo a cumprir nesta terra. E a melhor maneira de honrarmos quem partiu antes de nós é vivermos bem a vida que nós ainda temos pela frente, mas não vamos conseguir isso com uma ferida aberta dentro do nosso coração. É preciso curá-la, e para curá-la precisamos entrar num processo de cura juntamente com a força de Deus, com o Espírito Santo.

A cura interior, sobretudo a cura dos traumas da morte, acontece dentro de um processo que somente nós – com a ajuda de Deus – somos capazes de efetuar. Sem nós, Deus não pode fazer nada. Nós sem Deus não conseguimos. Então, somos nós, com a ajuda de Deus, que precisamos viver essa terapia de oração e entrar num processo de cura interior. Para que essa cura aconteça, Jesus nos mostra dois elementos fundamentais e duas etapas desse processo. Ou, se quisermos – talvez seja melhor assim! – dois passos nessa experiência de cura.

Dois passos para a cura

Primeiro passo: reconhecer o valor que nós temos, porque se não nos dermos o valor certo, não cuidaremos de nós. E se não cuidarmos de nós, essa ferida não fechará.

Precisamos nos cuidar, mas para isso precisamos nos valorizar. Ao nos valorizarmos, passamos a gostar de nós mesmos e nos sentimos acompanhados, mesmo quando estamos sozinhos, porque podemos gozar da nossa própria companhia. Então, primeira coisa: precisamos nos dar valor.

Leia mais:
.: Assista: A cura do medo da morte
.: Diante da morte, como reagir e superar o medo?
.: Vencendo o luto, superando perdas

Segundo passo (tão importante quanto o primeiro): precisamos nos convencer de que Deus cuida de nós, que Ele sabe o que estamos vivendo. Ele conhece nossa dor, sabe das nossas necessidades. E se Ele cuida da plantinha lá fora, cuida do passarinho que cruza os céus buscando alimento para os seus filhotes, por que Ele não cuidaria de nós, que somos filhos, Sua imagem e semelhança? Jesus nos garante isso ao dizer que “até os fios de cabelo da nossa cabeça estão contados”. Ele nos garante, por meio dessa afirmação, que Deus cuida de nós, e que Seus olhos amorosos de Pai não nos abandona em nenhum momento da nossa vida.

Então, por isso, tenhamos coragem! Deus está conosco para nos fazer vencer esse medo da perda, esse medo do abandono, de viver e morrer sozinho, medo de que pessoas queridas partam antes de nós para a eternidade. Confiemos em Deus!


Márcio Mendes

Nascido em Brasília, em 1974, Márcio Mendes é casado e pai de dois filhos. Ex-cadete da Academia da Força Área Brasileira, Mendes é missionário da Comunidade Canção Nova, desde 1994, onde atua em áreas ligadas à comunicação. Teólogo, é autor de vários livros, dentre eles ’30 minutos para mudar o seu dia’, um poderoso instrumento de Deus na vida de centenas de milhares de pessoas.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.