Raízes da sua história

Conquistar a liberdade interior

A liberdade interior é um longo processo de descoberta

A verdadeira liberdade começa dentro de nós, não fora. Ela não depende tanto do fato de estarmos ou não limitados por algemas e grades, mas é uma realidade que acontece a partir da forma como organizamos as circunstâncias e experiências dentro de nós.

Há, por exemplo, quem esteja fisicamente livre pelo fato e não estar confinado em uma cadeia, mas que, todavia, sente-se constantemente aprisionado – mesmo não estando “atrás das grades” – a muitas coisas que lhe roubam a liberdade e a espontaneidade, isso a partir de seu interior.

conquistar_a_liberdade_interior

Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Inúmeras são as pessoas que não conseguem ser realmente livres para realizar suas escolhas, e, para bem expressarem-se em seus relacionamentos. Seres humanos que não sabem exercer em plenitude a própria identidade, tornando-se dependentes da aprovação dos outros que precisarão, em tudo, impor o que elas devem ser e fazer.

É como se tais pessoas sempre falassem e tentassem se expressar… mas, não conseguissem ser ouvidas nem devidamente compreendidas e interpretadas.

Isso, muitas vezes, acontece, porque a real identidade se encontra “sufocada” sob o peso de inúmeros entulhos e feridas emocionais, que são um fruto de complicadas experiências presentes na própria história e nas raízes do coração.

Pessoas assim não são capazes de trazer à tona sua mais genuína verdade, e vivem apenas para corresponder ao que os outros deles esperam e exigem. Essa é uma complexa trama emocional, que aos poucos esgota a pessoa e lhe rouba o contentamento e a liberdade de expressar o que verdadeiramente é.

Necessário será buscar compreender-se, olhando para a própria história de vida e para os fatos que a compõem. Assim será possível entender quais são os condicionamentos e feridas presentes em nós, que nos roubam a espontaneidade e não nos deixam progredir (sobretudo em nossos relacionamentos).

A partir de tal constatação, precisaremos nos lançar com empenho e assertividade, na concreta atividade de curar as raízes de nossa história a fim de que nossas reais possibilidades e dons possam emergir.

Muitos são os talentos que descansam dentro de nós, inúmeras vezes, soterrados por mágoas, feridas e complexos. Precisaremos retirar esses impedimentos, estimulando o que em nós há de bom, para assim podermos realmente avançar rumo às realizações que a vida quer nos confiar.

Fomos feitos para superar limites e condicionamentos, e para nos construirmos com liberdade e serenidade no coração. Por isso precisaremos cada vez mais lutar para alcançar a devida força interior, que nos possibilitará conquistar novas metas e realizar os muitos sonhos com os quais Deus deseja nos abençoar em nossa trajetória pela vida.

Não nos acomodemos e invistamos neste lindo processo, tornando-nos “bandeirantes” dentro de nós mesmos. Empenhemo-nos para curar as raízes de nossa história e assim expressar o que realmente somos: trazendo à tona a genuína identidade que em nós depositou o Criador.


Padre Adriano Zandoná

Padre Adriano Zandoná é missionário da Comunidade Canção Nova. Formado em Filosofia e Teologia, tem quatro livros publicados pela Editora Canção Nova e participação em dois CDs de oração.

Todas as segundas-feiras, o sacerdote preside a Missa na Catedral Nossa Senhora do Líbano, às 19h30, em São Paulo (SP). A transmissão é ao vivo pela TV Canção Nova. Padre Zandoná apresenta o programa ‘Pra ser Feliz’ na mesma emissora, todas as quintas-feiras ao meio dia, e também na Rádio América CN AM 1410, todas as quintas-feiras às 13h.

Atualmente, o sacerdote exerce a função de responsável local da Canção Nova em São Paulo (SP) e promove o evento ‘Abraça São Paulo’.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.