Testemunho de superação

Mãe de criança especial testemunha por que não abortar

Solange testemunha alegria de sua escolha em não abortar

Olá, amigos! Venho fazer uma breve reflexão. Assistindo ao noticiário, fiquei questionando-me sobre a situação de uma mãe, em certo país, que interrompeu sua gestação aos oito meses, porque seu bebê havia sido diagnosticado com microcefalia. Logo após a interrupção da gravidez, os médicos fizeram exames no cérebro do bebê para saber se havia a presença do Zika vírus. Isso tudo mexeu muito comigo, pois tenho uma filha especial.

Há quase 14 anos, quando estava grávida, contraí citomegalovirus, um vírus que pode trazer consequências sérias para o bebê. Fui aconselhada por uma infectologista a interromper a gestação, mas lancei minha confiança no Deus que me deu o dom da maternidade.

1600x1200 - Por que não abortar
Foto: Daniel Mafra/canocaonova.com

Mesmo sabendo que minha filha poderia nascer cega, surda, sem algum dos membros que ainda não estavam formados – pois eu ainda estava no início da gestação –, permaneci firme e lutei contra as probabilidades. Minha filha linda, hoje com 13 para 14 anos, nasceu com 33 semanas de gestação.

A sequela da doença foi uma paralisia cerebral, mas isso não a impede de ser feliz, de conviver com os amigos e ser uma aluna nota 10, pois é muito inteligente e esforçada. Ela foi considerada um milagre e lutou para viver. Linda demais!

Solange conta sua história de superação:

Maria Eduarda faz tratamento desde que nasceu. Sua infância foi e tem sido em clínicas de fisioterapia e terapia ocupacional. Ela já passou por três cirurgias, a última com sete horas de duração. Quando ainda era bebê,  foi diversas vezes desacreditada pela medicina quanto as suas capacidades, mas Deus sempre nos surpreendeu.

Hoje, sou mãe de três milagres e extremamente feliz por ter sido escolhida para ser uma mãe especial. Deus cuida de tudo!

Se você, hoje, encontra-se nessas condições, seja pelo Zika vírus ou qualquer anomalia de seu filho, dê a ele o direito de nascer, mesmo que seja por algumas horas. Você não vai se arrepender, pois somos nós os maiores ganhadores por termos filhos especiais. Sou feliz e realizada!

Leia também:
:: Ser mãe de um bebê anencéfalo
:: Meu corpo, minhas regas. Uma cultura de morte

Vamos dizer ‘não’ ao aborto e a qualquer cultura de morte

Minha filha especial, Maria Eduarda, e meus outros dois grandes milagres, Mariana Gusmão e Marcos Vinícius, juntos são minha razão de viver , sorrir e louvar a Deus todos os dias. Também são de meu esposo Edson Gusmão. Se você vive uma história assim, seja testemunha da conquista, e não vítima da desistência.

Deus s abençoe!

Solange Gusmão

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.