ESTUDO BÍBLICO

A Providência de Deus e a obediência de Tobias

A Providência no caminho da obediência

A Providência de Deus rege todas as coisas, ela “é concreta e direita, toma cuidado de tudo, desde as mínimas coisas até os grandes acontecimentos do mundo e da história” (Catecismo da Igreja Católica nº 303).

providencia-de-deus-e-obediencia-de-tobiasFoto: Arquivo CN

No livro de Tobias, vê-se a importância da obediência de um filho em relação aos conselhos de um pai, pois a resposta do filho ao pai colabora na realização dos desígnios e da Providência de Deus, como se vê na vida de Tobias.

A obediência não se opõe à liberdade, pelo contrário, “Deus não somente dá às suas criaturas o existir, mas também a dignidade de agirem elas mesmas, de serem causas e princípios umas das outras e de assim cooperarem no cumprimento de seu desígnio” (CIC 306), ou seja, somos livres e não marionetes nas mãos de Deus, e por trazermos em nós a filiação divina, é por amor que caminhamos no Amor.

Conselhos de pai

“Os pais devem considerar seus filhos como filhos de Deus e respeitá-los como pessoas humanas. Educar os filhos no cumprimento da Lei de Deus, mostrando-se eles mesmos obedientes à vontade do Pai dos Céus” (CIC 2222). Essa é a missão do pai e da mãe, educar em Deus os seus filhos e testemunhar com a vida o que educa.

O amor e a presença do pai são fatores imprescindíveis para o filho, e a resposta do filho ao amor do pai é manancial de bênçãos, como aconteceu com Tobit e Tobias.

Diante da situação específica de enfermidade que Tobit estava passando, e percebendo ser seus últimos dias de vida, chama seu filho Tobias e pede um favor a ele; em seguida, orienta-o com vários conselhos. Direciona seu filho em pontos importantes na vida de qualquer pessoa que quer fazer a vontade de Deus, principalmente, no seio de sua família.

Tobit, estando enfermo, pede a seu filho que o sepulte com dignidade quando morrer; em seguida, diz a ele: “Honra tua mãe. Não a abandones todos os dias de tua vida e faze o que lhe agrada. Não entristeças o seu espírito em coisa alguma” (Tb 4,3). Que exemplo de pai é Tobit, que se preocupa em entregar sua esposa aos cuidados de Tobias, dizendo a ele: “lembra-te dela, filho, que passou muitos perigos por tua causa quando estavas em seu seio” (Tb 4,4). Nos dias de hoje, é preciso que os filhos honrem seus pais, que manifestem, por meio de gestos concretos de amor e gratidão, aquilo que são: filhos.

Logo em seguida, Tobit direciona Tobias à fidelidade a Deus. “Em todos os teus dias, filho, tem o Senhor na tua mente, e não consintas em pecar nem em transgredir os seus mandamentos. Pratica a justiça todos os dias de tua vida e não sigas os caminhos da iniquidade” (Tb 4,5).

Obediência de filho

Filhos, obedecei em tudo aos vossos pais, pois isto agrada ao Senhor” (Cl 3,20).

Após o pai realizar vários pedidos e conselhos a seu filho, as Escrituras narram que “então Tobias respondeu a seu pai, Tobit: Farei tudo o que me ordenaste, meu pai” (Tb 5,1). Que edificante são os filhos que buscam viver segundo o princípio, em que “o respeito filial se revela pela docilidade e pela obediência verdadeira!” (CIC 2216). Pois a obediência aos pais não está antiquada ou ultrapassada, mas é atual e santificante, e colabora para que os filhos não abandonem seus pais, mas os ame, primordialmente, nos momentos mais difíceis da vida.

“O dever da obediência impõe a todos prestar à autoridade as honras a ela devidas e cercar de respeito e, conforme seu mérito, de gratidão e benevolência as pessoas investidas de autoridade” (CIC 1900).

No caminho feito por Tobias até seu casamento, percebe-se a importância da obediência a seu pai, já que a Providência de Deus foi regendo cada passo até o belo encontro de Tobias com Sara. Em nossa vida não é diferente, o que precisamos fazer é não atrapalhar com nossa impaciência, orgulho e vaidade o que Deus quer realizar, mas ser obediente a Ele e a nossos pais, como indica o livro dos Provérbios: “Meu filho, guarda os preceitos de teu pai e não rejeites a instrução de tua mãe. Leva-os sempre atados ao teu coração, e pendurados ao teu pescoço. Quando caminhares, te guiarão; quando dormires, te guardarão e, quando acordares, falarão contigo” (Pr 6,20-22).

Assim como foi na vida de Tobias, que obedeceu ao seu pai, busquemos viver a obediência perante as diversas circunstâncias do cotidiano, e também nos relacionamentos interpessoais. Porque se entende que, na obediência a Deus, “a Providência divina age também por meio da ação das criaturas. Aos seres humanos, Deus concede cooperar livremente para seus desígnios” (CIC 323), ou seja, Deus está todo o tempo conosco e sua ação amorosa acontece também por intermédio das pessoas, quando assim for necessário.

“A providência divina jamais falta ao homem em nada, sob a condição de que ele a aceite” (Santa Catarina de Sena).


Márcio Leandro Fernandes

Natural de Sete Lagoas (MG), é missionário da Comunidade Canção Nova e candidato às Ordens Sacras. Licenciado em Filosofia pela Faculdade Canção Nova, Cachoeira Paulista (SP), Márcio Leandro é também Bacharelando em Teologia pela Faculdade Dehoniana, em Taubaté (SP). Atua no Departamento de Internet da Canção Nova, no Santuário do Pai das Misericórdias e nos Confessionários.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.