Saúde feminina

Tratamentos e cuidados durante a menopausa

Mais importante do que descobrir doenças no início, é tentar não as ter

Depois de conversarmos um pouco sobre a chegada à menopausa, vamos ver alguns dos cuidados que se deve ter nessa fase. Afinal, já que não temos como evitar o envelhecimento, pelo menos que o possamos viver com saúde e boa qualidade de vida.

Tratamentos e cuidados durante a menopausa
Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Na menopausa acontece o aumento da incidência de diversas doenças graves, como hipertensão, diabetes, AVC, osteoporose, infarto e cânceres (em especial, o câncer de mama nas mulheres e o de próstata nos homens). Por isso, é necessário que seja feito o acompanhamento médico periódico, de acordo com a condição de saúde. Por exemplo: se a pessoa tem hipertensão, precisa ir ao cardiologista com frequência (no mínimo anualmente). As mulheres devem ir ao ginecologista todos os anos para passarem pelo exame físico e para a solicitação dos exames de acordo com a necessidade – mamografia, ultrassom, densitometria óssea, exames de sangue e preventivo (colhido até os 65 anos). O acompanhamento médico ajuda no diagnóstico precoce de problemas, e com isso, maior chance de cura.

Leia também:

:: Detóx. Meu corpo não faz sozinho? 
:: Gordura trans um perigo para a saúde 
:: O que é andropausa? 
:: O que você precisa saber sobre Diabetes

Mais importante do que descobrir doenças no início, é tentar não as ter. Por isso, o exercício físico e a alimentação saudável – recomendados em todas as idades – no climatério são indispensáveis! Ter hábitos saudáveis de vida garantirá energia, disposição, mobilidade, controle de peso, manutenção do desejo sexual e envelhecimento mais lento do corpo. Sei que esse discurso é antigo, e até repetitivo para quem ainda está com menos idade (a palavra mobilidade pode significar quase nada para um jovem!). Porém, percebo que um dos maiores medos de quem está envelhecendo é tornar-se um “peso” para os outros, alguém dependente para funções antes tão simples como andar, ir ao banheiro, tomar banho… Eu lhe ofereço, então, o exercício e a alimentação como aliados, a fim de diminuir muito esse risco. É tempo de se cuidar, de mudar de vida!

O lado emocional também merece grande cuidado nessa etapa. É cada vez mais alta a incidência de depressão e ansiedade entre os idosos. Vejo isso muito ligado às limitações impostas pelo corpo, às frustrações acumuladas na vida e à sensação de se estar sozinho ou debilitado. Quero abrir seus olhos: Deus o fez para ser feliz em todas as fases da vida, a cada dia! Existe um novo para você, ainda existe algo para aprender, para melhorar. Se não fosse assim, seu tempo aqui na terra teria acabado e Deus o chamaria para Ele. Se o Seu Pai do Céu lhe deu mais um dia aqui, é porque você ainda precisa viver, e viver bem! Quantas pessoas paradas (às vezes, passam o dia inteiro sentadas vendo televisão), quase como mortos-vivos, desperdiçando a chance que ganharam de aprender e aproveitar mais um dia. Desperte! Você ainda pode recomeçar.

Categoria menopausa

É tempo de aventurar-se em novos ambientes, entrar na academia, na aula de dança de salão ou de pintura. É tempo de aprender, fazer cursos, conhecer pessoas, ler e escrever livros. É tempo de perdoar, voltar atrás, dizer que ama e reconstruir laços. É tempo de ajudar, pegar uma turma de catequese, ser voluntário em alguma obra, missionário em novos lugares, de adotar animais abandonados… Estamos vivos, e vida é movimento.

Além de cuidar do corpo, cuide da mente e da alma. Seja intenso. Mantenha o coração de criança sempre voltado para Deus. Você será feliz, grato pela vida que Ele lhe ofereceu, aproveitando cada instante.

:: Leia mais artigos da categoria Saúde


Roberta Castro

Roberta Castro é Ginecologista e especialista em terapia familiar. Coordenadora do Ministério de Música e Artes da Renovação Carismática Católica no Estado do Espírito Santo.

Escritora pela editora Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.