Previdência

Socorro! Quero me aposentar!

Procurar montar sua Previdência complementar é uma estratégia bem interessante

Dada a crise econômica atual e a calorosa discussão sobre a reforma da Previdência, o debate sobre o tema só cresce no Brasil. No bojo da discussão, está o medo de muitos brasileiros de perderem seus direitos ou terem de trabalhar ou contribuir por mais tempo. Diante do dilema, cresce entre os analistas financeiros um consenso: é preciso montar um “plano B”, ter uma reserva para longo prazo, uma previdência complementar.

Foto: Daniel Mafra / cancaonova.com

Para você que quer garantir alguma renda extra no futuro, independentemente do que será aprovado ou não na reforma da Previdência, vão algumas dicas importantes:

1. Não deixe para amanhã

Se você tomar decisões hoje e começar a poupar, tem muito mais chances de conseguir bons rendimentos ao longo de 10, 20 ou 30 anos. O longo prazo é a favor dos que conseguem economizar. Poupar quantias pequenas, R$ 40 ou R$50 pode ser um início. O importante é ter disciplina financeira.

2. Mudança de cultura: de gastador para poupador

Somos, muitas vezes, culturalmente educados a comprar e depois pagar; fazer parcelas e correr atrás para pagá-las. Um hábito muito caro, na maioria das vezes, uma vez que os juros no Brasil são estratosféricos. Quando conseguimos inverter os papeis e passamos a poupar primeiro e gastar depois, o jogo vira para o nosso lado. Não é tarefa fácil, mas é possível!

3. Tesouro direto: a melhor opção

Livre de taxas abusivas, muitas vezes encontradas na Previdência privada, o Tesouro Direto caiu no gosto do brasileiro. Neste caso, é importante comprar títulos e ficar até a data do vencimento com eles. Se você nunca investiu no Tesouro Direto, fica a dica: Tesouro Selic. O titulo é livre de riscos, tem remuneração superior à famosa poupança. Mesmo assim, é importante ficar mais que seis meses para fugir da maior alíquota do imposto de renda. Melhor ainda se ficar mais que dois anos e pagar a menor taxa.

4. Tenha metas traçadas e mantenha-se fiel

É comum ver pessoas que, ao iniciar uma reserva de longo prazo, acabam sacando o valor e usando para outro fim. Lembre-se de que essa reserva determinará uma renda a longo prazo, e não deve ser usada para trocar o automóvel ou reformar a casa. Para isso, deve-se fazer outro fundo de reserva de período mais curto.

Leia mais:
.: Existe esperança na crise econômica e política?
.: Orçamento familiar: um papo para todos!
.: Dez dicas para santificar o trabalho

O debate sobre reforma da Previdência seguirá, e é importante participar ativamente dele. Por outro lado, procurar montar sua Previdência complementar é uma estratégia bem interessante. Quanto antes você começar a poupar, maior será o valor que obterá ao longo dos anos. Pequenos sacrifícios hoje podem lhe garantir um futuro mais confortável.

Forte abraço! Deus abençoe o Brasil.


Bruno Cunha

Mestrando em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Taubaté (UNITAU), Bruno Cunha possui Pós-graduação em Administração (MBA) pela Fundação Getúlio Vargas e graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente, é diretor administrativo e financeiro da Faculdade Canção Nova, onde também atua como professor. Cunha tem experiência na área de Finanças, Economia, Educação Financeira, Finanças pessoais e Administração Financeira e Orçamentária.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.